Tudo é comunicação

 

– Entenda a importância de desenvolver a competência comunicativa

Quando pensamos em comunicação, muitos consideram os e-mails enviados e as apresentações realizadas. Entretanto, isso é só parte da questão. Você já se deu conta de que tudo o que você faz no trabalho, envolve comunicação?

Tudo-é-comunicação

Não existe nada que possamos fazer no ambiente de negócios que não implique em várias ações comunicativas: antes, durante e depois da execução de qualquer tarefa. Portanto, é legítimo afirmar que a qualidade do nosso trabalho está diretamente relacionada à qualidade das nossas comunicações.

Falar e escrever bem é pré-requisito para o sucesso de qualquer profissional. Somos cobrados a esse respeito desde a infância. Mas tão importante quanto isso é ouvir e ler com eficiência. Não há comunicação se não houver troca de informações entre as pessoas envolvidas no processo. O sucesso da comunicação depende dos dois lados. Um tem de ser capaz de se expressar claramente. O outro, de estar aberto a receber a mensagem e questionar sempre que houver dúvidas. E esse é só o primeiro passo. Você já tentou falar com uma criança usando o mesmo vocabulário que você emprega com seus colegas no trabalho? Ou redigir um relatório para o chefe como se fosse um cartão para o seu namorado ou namorada?

Esta é a segunda dica para a boa comunicação: colocar o foco na pessoa para quem estamos enviando nossa mensagem. Coloque-se no lugar dessa pessoa. Use palavras que ela entenda. Utilize exemplos relacionados ao dia-a-dia dela.

E quando estamos recebendo uma mensagem, temos que lembrar de fazer perguntas para checar se entendemos o que o outro quis comunicar. Uma outra forma de garantir o entendimento é simplesmente repetir o que acabamos de ouvir e pedir a confirmação da outra pessoa.

Estes passos aparentemente simples constituem uma boa fórmula para desenvolver uma comunicação eficaz. Simples? Com certeza. Fácil de seguir? Nem tanto. Fomos educados para falar, não para ouvir. E nos acostumamos a pensar em nós mesmos quando nos expressamos, não em quem recebe a mensagem. Enrolamos e damos voltas em vez de ser diretos e objetivos.

Fernando-PessoaPara quebrar esse padrão é necessário um esforço constante, mas compensador. Somos todos corresponsáveis pelas ações de comunicação em que estamos envolvidos. Acima de tudo, parafraseando Fernando Pessoa, esse deve ser um exercício diário de respeito e consideração pelo outro.

Vale a pena pensar nisso e investir energia em aprimorar a competência de comunicação. Afinal, é só por meio da comunicação que conseguimos realizar nossos propósitos pessoais e profissionais. Comunicação é tudo.

 

2017-11-09T12:31:48+00:00 10 de outubro , 2017|0 Comentários

Deixe seu Comentário